Iara Rodrigues: uma conversa sobre gravidez, emagrecer, desporto e muito mais

Iara Rodrigues é nutricionista, foi mãe recentemente, editou três livros e assume que não é fundamentalista na forma como vê a nutrição. Para Iara saber comer é saber viver mais e melhor. Descubra mais.

Iara Rodrigues queria ser médica.Toda a vida estudei para ser médica, até que com 18 anos e uma média de 19 resolvi que afinal não queria. Contrariamente ao que as pessoas possa pensar não teve nada a ver com a média e foi uma decisão de ultima hora”. Para a nutricionista que defende que é possível emagrecer sem fome, que na sua clínica inclui especialidades como Nutrição, Nutrição Materno-Infantil mas também Medicina Estética, Osteopatia ou Psicologia & Coaching, o objetivo é ajudar as pessoas a fazerem da alimentação saudável um estilo de vida e partir dele para serem mais felizes.

Mãe recentemente de um menino chamado Diogo, Iara confessa que se fosse uma menina seria Maria Teresa. “ Eu e o meu marido fizemos uma lista de nomes que gostávamos. O primeiro que fosse comum seria o que ficava. Diogo foi o primeiro. Ainda queria Zé Diogo, porque gosto de ter dois nomes. Mas o André não ficou nada convencido e por isso ficou Diogo.” A Organii conversou com Iara sobre gravidez, emagrecimento e muito mais.

O que é emagrecer sem fome?

Se estamos em constante conflito com a comida, estamos em conflito connosco. É preciso estratégias para a vida. Claro que como em tudo este processo tem altos e baixos, graus de dificuldade, pode ser mais rápido ou mais lento. No entanto, sou da opinião que todos nós somos capazes de atingir um peso com o qual nos sentimos confortáveis, conquistando acima de tudo imensos benefícios para a saúde, bem estar emocional, auto estima… Emagrecer sem fome é adoptar a estratégia certa que funciona para cada um de nós.

Grávida do teu primeiro filho que mudanças alimentares fizeste?

Contrariamente ao que estava à espera não tive de fazer grandes mudanças, porque regra geral já fazia completamente ridiculo faz parte deste momento, mas que depois ficamos a sentir-nos gordos. Comer por dois al, mas tambr uma caço uma alimentação cuidado. Isso ajudou-me imenso a entrar na gravidez sem grandes handicaps. Continuei um bocado com o que já fazia, com algumas alterações porque não sou imune à toxoplasmose, por isso tive de abdicar do sushi e das saladas e até da carne mal passada, que tanto gosto.

Fiz também algumas mudanças de estilo de vida. Tentei não exagerar no impacto do desporto e das massagens anticelulite. Na verdade, passei apenas a fazer drenagens linfáticas manuais, sempre com óleo de coco, sem qualquer tipo de compostos ativos que pudessem de algo maneira passa para a corrente sanguínea. O consumo de superalimentos que usava com muita frequência, como a spirulina, a clorela ou a matcha ficou de parte, por haver falta de estudos. Nada diz que pode fazer mal, mas também não há qualquer estudo que diga que não faz. É como a canela. Usava canela com imensa frequência para polvilhar a fruta ou os iogurtes porque adoro, mas também porque sentia um impacto enorme no apetite e acabei por excluir esses pozinhos de perlimpimpim. Assim como todos os alimentos termogénicos como a curcuma, gengibre ou canela e os chás.

A verdade é que a principal mudança foi na minha cabeça, perceber que agora não estou sozinha.

A nível de beleza és fã de algum produto?

Sou completamente fã de óleo de coco não só na cozinha, como para o corpo. Assim como a manteiga de karité. O que tento sempre é usar produtos mais orgânicos e biológicos porque sinto que faz toda a diferença. Procuro ter algum cuidado com a qualidade dos ingredientes porque eu, mais do que ninguém, tenho que procurar o que é melhor para mim. Neste caso procura sempre os cremes biológicos e naturais. Recorro também às drenagens linfáticas que faço há anos, até por algumas situações venosas que tenho que gera má circulação. Suspendi no primeiro trimestre porque não é aconselhável, mas depois retomei e regularmente faço.

A nível de beleza também incluo o exercício físico, uma forma ótima de me manter ativa. Faço treinos funcionais, acompanhada por uma personal trainer, até porque não sou a pessoa mais atlética do mundo e preciso do compromisso de ter alguém do outro lado. Além disso, o treino é completamente diferente.. Não sou nada fanática de ginástica, a querer um corpo perfeito. O que quero é sentir-me bem. E sentir-me bem é sentir que tenho capacidade de pegar nas coisas sem ficar aflita das costas, ganhar energia…

O que acontece numa consulta de nutrição materno-infantil?

Acima de tudo tento personalizar ao máximo a consulta à pessoa. Sabemos que a alimentação tem um papel super importante, mas por vezes na gravidez tem mais a ver com alterações e transições hormonais. E, por isso, por mais que uma pessoa tente mudar alguns hábitos, pode não ser suficiente para controlar alguns sintomas, como é o caso das náuseas, dos enjoos ou do sono. No meu caso, por exemplo, o meu único grande sintoma foi o sono.

O acompanhamento é feito ao longo da gravidez, mas também depois no pós parto. É importante que a pessoa perceba que o aumento de peso faz parte deste momento, mas que depois ficamos a sentir-nos gordos. Comer por dois é completamente ridículo, um autêntico mito. Assim como que para ter um leite mais rico para amamentar, deve beber muito leite.

A consulta é toda feita à base de conselhos personalizados: nutricionais, a indicação que se deve manter ativa e até procurar por vezes alguns cursos pré parto para trabalhar a parte pélvica e de respiração, tentar inclusive usar métodos de meditação para mulheres com mais necessidade de controlo, porque esta fase gera muita ansiedade para muitas mulheres. Há uma abordagem não só nutricional, mas também emocional porque uma coisa está ligada à outra.

O acompanhamento nutricional felizmente já está transversal a todo o ciclo de vida, desde a gravidez, passando pelo bebé e pela criança.

E costumas cruzar a área da nutrição com outros especialistas?

Sempre tive muito contacto com muitos profissionais não só da área, mas com outros médicos. Muitas vezes o dermatologista, o cirurgião plástico, o pediatra, o endocrinologista, entre outros, são profissionais que fazem sentido incluir em equipas multidisciplinares. Por vezes, até um personal trainer faz sentido incluir, para que se consiga ajudar as pessoas num todo. A união ou a conversa aberta com os profissionais faz com de uma forma mais ampla seja mais fácil ajudar as pessoas. Pejo menos é essa a minha visão da nutrição, porque todos sabemos distinguir o que é bom ou mau, mas implementar isso a 100% pode ser mais difícil, porque somos seres humanos e não máquinas. A alimentação não serve só para engordar ou emagrecer. Serve para bem-estar, para sermos mais ágeis, para ganharmos imunidade, serve para milhares de coisas principalmente atitudes preventivas e não tanto de tratamento.

@instagram.com/iararodriguesnutricao/
Desporto e alimentação andam de mãos dadas?

Tenho muita gente que me diz que faz imenso desporto e não consegue emagrecer. É preciso perceber que o desporto não tem por objetivo emagrecer. Ajuda-nos a tonificar, a aumentar o metabolismo, a queimar algum extra metabólico… mas não vai fazer emagrecer ninguém. Assim como só a boca não faz. Porque senão há uma escravidão de opções e obriga uma pessoa a um registo muito mais limitado do que se se apoiar no desporto.

Geralmente quem faz algum exercício físico sabe que está a investir em si, sente-se bem e liberta alguma da adrenalina menos boa do corpo. Acho realmente que é muito importante, assim como fazer alguma meditação, no sentido de ganhar um pouco de tempo para si próprio, tentar fazer um pouco de auto coaching. Para mim esta questão de parar é muito importante. Talvez não seja algo tão comum recomendado às pessoas, mas mim esta capacidade de parar, de pensarmos o que queremos, no que andamos a fazer e depois planear de forma mais criteriosa uma organização que seja realista em vez de estarem a fazer uma tolice gigante e não concretizável, porque cria logo frustrações.

 

5 RESPOSTAS PARA 5 PERGUNTAS
Alimento favorito

O queijo! Adoro queijo!

Especiarias

Adoro açafrão. Nasci na África do Sul e sou espanhola de nacionalidade, por isso acabo por apanhar um pouco de tudo. A minha mãe é da Venezuela e por isso tenho o pabellón, com todas as suas especiarias, com o meu pai de Espanha e o jindungo de África. Adoro picante. Mas também adoro ervas: endro, tomilho, alecrim, hortelã… aqui entramos num mundo inimaginável de combinações.

Um livro

Adoro ler sobre nutrição, mas curiosamente o filme preferido da minha mãe é o Cinema Paraíso, de Giuseppe Tornatore. Nunca vi o filme, mas a primeira vez que li o livro marcou-me de forma inacreditável.

Aplicação

A aplicação que mais uso para me inspirar é o Pinterest. Também gosto muito da Happy Cow que é uma aplicação que te indica restaurantes vegan e vegetarianos. É possível até colocar as intolerâncias alimentares e a aplicação cruza todas as informações e indica os melhores restaurantes.

Os legumes e a fruta são…

Em minha casa por norma só entram produtos biológicos e orgânicos. Sou adepta da Quinta do Arneiro e recebemos o cabaz todas as semanas. Depois vou a muitos supermercados biológicos como o Amor Bio, a Miosótis, até o Go Natural. Não me lembro a ultima vez que entrei num supermercado convencional para comprar um legume ou uma fruta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Ao continuar a navegar neste site aceita o uso de cookies. mais informação

O nosso website utiliza cookies. Um cookie é um pequeno ficheiro de letras e números que colocamos no seu computador, caso o permita. Estes cookies permitem-nos distingui-lo dos outros utilizadores do nosso website, o que nos ajuda a fornecer-lhe uma boa experiência quando navega no nosso website e também nos permite melhorar o nosso website. Poderá consultar todos os detalhes sobre o tipo de cookies que utilizamos e a finalidade para a qual os utilizamos na nossa política de utilização de cookies. Ao continuar a utilizar este website, está a concordar com a utilização de cookies.

Fechar