Entrevista com Sabrina Sabatini

Sabrina Sabatini, representante da Juventude Lixo Zero Brasil, explica a importância de fomentar comunidades para mudar o mundo para melhor

Sabrina Sabatini, representante da Juventude Lixo Zero Brasil confessa-se inspirada por Lauren Singer e admite que se pudesse reunir com os presidentes quer de Portugal, quer do Brasil, tentaria mostrar de todas as formas a importância do tema desperdício zero nos dias de hoje e o poder que eles têm nas mãos como agentes de mudança. Indica o livro Propósito de Sri Prem Baba como essencial e admite que se pudesse ser outra pessoa (viva ou morta) quereria ser

Oprah, “porque além de ela ser um símbolo feminino fortíssimo, sempre defende boas causas. Ela tem o poder de difundir suas ideias em nível global, influenciando as pessoas de maneira positiva e fazendo-as pensar!”

Em Portugal no primeiro encontro de Zero Waste, promovido pela Maria Granel , onde a Organii também participou, Sabrina Sabatini aceitou responder a algumas perguntas.

De onde vem o interesse pelo tema do desperdício?

Meu pai é o presidente do Instituto Lixo Zero Brasil e assim, fui inserida neste contexto desde pequena. Sempre me incomodou muito o jeito em que a sociedade lida com os resíduos que descarta e a indiferença que tem com o meio ambiente, então decidi aproveitar a oportunidade de ter alguém tão perto de mim trabalhando com isso, e tentar fazer a diferença!

Como é que o movimento começou no Brasil ?

Meu pai tinha uma conferência para ir nos Estados Unidos, em 2011, só que por um imprevisto não conseguiu ir, então pediu a minha irmã, que estava no país para representá-lo. Logo ela ficou assustada, já que não tinha expertise no assunto. Porém, por ser em uma universidade, meu pai a tranquilizou avisando que seriam somente jovens à assistir ela. Chegando lá, ela viu que de longe, ela era a mais nova do ambiente! Impressionados com isso, com a falta de engajamento dos jovens em uma causa que influencia diretamente o futuro deles, eles decidiram criar a Juventude Lixo Zero. O movimento chegou a crescer bastante, mas ao decorrer dos anos foi se perdendo. Foi aí que eu e a minha amiga, Laís Vidotto, decidimos recomeçá-lo.

Quais as grandes diferenças entre Portugal e Brasil?

Acho que os dois países possuem realidades diferentes, porém ainda tem muito o que avançar no assunto lixo zero. Penso que por parte do governo, não somente Portugal, mas a Europa como um todo, está a um passo a frente de nós. Vocês possuem um sistema mais desenvolvido em termos de legislação e tecnologia, enquanto no Brasil, podemos dizer que possuímos movimentos bem fortes a favor desta causa, porém partindo na sua maioria por parte da sociedade.

Quais têm sido os principais desafios?

Acho que um dos principais desafios como pessoa, é levar essa vida lixo zero para todos os lugares que eu vou, como viagens, ou casa de amigos.. Onde não depende somente de mim para tomar as decisões. E como movimento, acho que o maior desafio é conseguir conectar os diversos projetos e ações, e tornar essa rede em uma rede mais concisa e de mais fácil acesso.

Existem recompensas?

Ah, muitas! Mas para mim, a maior recompensa é ver as pessoas a minha volta mudarem pequenas coisas nas suas rotinas, sem mesmo perceber e sem mesmo ser cobradas a fazerem isso. Quando eles veem o nosso exemplo e replicam nas suas vidas, acho isso demais 🙂

Quais as cidades para si mais desenvolvidas a este nível e o que podemos aprender com elas?

São Francisco. Cidades como São Francisco, têm um diferencial de verem além de soluções para o pós consumo e começaram a mudar mais a ideia de pré consumo, do reduzir. Claro que existem diversas cidades com iniciativas muito bacanas que defendem essa causa, mas pensando não só em pessoas, mas sim em governo, penso que São Francisco está um passo à frente.

Acha que se tornou uma pessoa diferente, ao longo do processo?

Com certeza! Comecei a ver tudo com outros olhos e penso muito mais em tudo que consumo.

Quais as principais razões porque todos deveríamos aderir a este movimento?

Poder se envolver em uma causa que ajuda todos, e quando digo todos, falo em todos os seres que existem, é realmente muito gratificante! É ajudar a manter essa cadeia linda que nos rodeia e ter uma vida muito mais saudável e leve.

Para quem está indeciso, quais são as medidas/ações básicas para começar que aconselha?

Aconselho a fazer um desafio, uma semana sem lixo, ou até alguns dias! Você começa a olhar com outros olhos para as coisas e pensar muito mais no que consome e para onde aquilo vai. Sair da sua zona de conforto é a maneira mais fácil de começar uma mudança.

Qual o melhor conselho para quem está a ponderar começar a trabalhar em direção a uma vida sem desperdício?

Veja documentários, vídeos, leia sobre.. Quando eu comecei a realmente procurar saber mais sobre o assunto, vi o tamanho a importância da mudança que precisava fazer. Um bom livro de dicas para como começar é “Desperdício Zero” da Bea Johnson.

Um livro que todos devíamos ler

Propósito – Sri Prem Baba

A app que não vive sem

Instagram! Você consegue ter muitas inspirações por lá.

 

Se pudesse ser outra pessoa (viva ou morta) quem queria ser

Oprah, porque além de ela ser um símbolo feminino fortíssimo, sempre defende boas causas. Ela tem o poder de difundir suas ideias em nível global, influenciando as pessoas de maneira positiva e fazendo-as pensar!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Ao continuar a navegar neste site aceita o uso de cookies. mais informação

O nosso website utiliza cookies. Um cookie é um pequeno ficheiro de letras e números que colocamos no seu computador, caso o permita. Estes cookies permitem-nos distingui-lo dos outros utilizadores do nosso website, o que nos ajuda a fornecer-lhe uma boa experiência quando navega no nosso website e também nos permite melhorar o nosso website. Poderá consultar todos os detalhes sobre o tipo de cookies que utilizamos e a finalidade para a qual os utilizamos na nossa política de utilização de cookies. Ao continuar a utilizar este website, está a concordar com a utilização de cookies.

Fechar