Desperdício zero: como cozinhar de forma mais sustentável

Saiba quais os melhores conselhos para tornar a sua cozinha desperdício zero e aproveitar ao máximo tudo o que comprar. Joana Limão, autora do blog Please Consider, ajuda.

Não é novidade que a forma de sermos mais desperdício zero é sermos mais conscientes. Pensarmos melhor e de forma mais ponderada sobre o que realmente precisamos, não nos deixando cair em tentações criadas por descontos ou promoções. Assim como na beleza, na cozinha também é possível mudarmos hábitos.

Para Joana Limão, autora do blog Please Consider e do livro Brunch, é preciso “ter em conta o que já se tem e refletir se é mesmo preciso ter mais. Torradeiras, microondas, varinha mágica, espátulas, mil frigideiras, taças e tacinhas, panelas e panelinhas. Pensar antes de comprar mais utensílios de cozinha”. A autora partilha as suas melhores ideias de como aproveitar os excessos, como montar um jantar desperdício zero e como ir às compras da forma mais inteligente possível.

Como é que se aproveita os restos / os excessos
  1. Cascas de cebola, alho francês, alho, talos de ervas, etc.: ferver e fazer caldo de legumes para enriquecer sopas e acompanhamentos;
  2. Fruta muito madura: cortar em cubos e congelar para usar em smoothies e purés de fruta ou compotas rápidas;
  3. Sobras de arroz, millet, quinoa ou outros cereais: hambúrgueres, almôndegas, falafel ou pequenos pastéis temperados com especiarias e terminados na frigideira ou no forno;
  4. Polpa que sobra do leite vegetal e dos sumos de pressão a frio: bolachas, bolos, crackers, acrescentar a dips, molhos, sopas, couscous ou outros acompanhamentos;
  5. Óleo usado – fazer velas caseiras;
  6. Aromatizar água com cascas de frutas ou legumes e talos de aromáticas.
As cascas são lixo ou é possível reciclar?
  • As cascas de citrinos são óptimas para fazer uma solução de limpeza;
  • As cascas da maçã são essenciais para fazer vinagre de cidra;
  • As cascas da batata, batata doce, beterraba, abóbora e courgette podem ser temperadas e assadas no forno pra um snack Até as cascas da banana podem ser usadas usadas.
Quais os melhores conselhos para se ir às compras?
  1. Levar os nossos próprios sacos de pano reutilizáveis;
  2. Ir às compras sem fome, ajuda a não querer comprar o supermercado inteiro;
  3. Levar uma lista e segui-la, comprar apenas o essencial e não enlouquecer com descontos e promoções;
  4. Comprar o que está na época. Sai mais barato e o produto está no seu pico de qualidade;
  5. Escolher estabelecimentos que vendam a granel (por exemplol, a Maria Granel https://www.wook.pt/autor/joana-limao/3584449) e dar preferência aos mercados locais, ajudando a economia circundante;
  6. No mercado habitual, falar com os produtores e saber se aceitam composto – o nosso lixo orgânico pode ser o adubo do produtor dos nossos legumes!
Quais os ingredientes sem os quais não vive?

Não vivo sem limões e azeite. Adoro-os para uma infinidade de coisas, desde os seus usos deliciosos na cozinha até ao poder antibacteriano do limão e às propriedades hidratantes do azeite.

Como se prepara um jantar desperdício zero?

Com muito amor e alguma lógica! Eu tento que todos os meus eventos usem o mínimo de recursos possível. Penso nas receitas que mais quero fazer e que usos posso dar às sobras dessas receitas, cascas, peles, sementes… E começo a planear a partir daí.

Cinco coisas que nunca use/compre na cozinha
  1. Película aderente: desde que vivo sozinha há dois anos, nunca comprei. Não é realmente necessário, podemos guardar alimentos em caixas, embrulhá-los em papel ou bee’s wax.
  2. Papel de alumínio; também nunca comprei para minha casa. Uso um tapete de silicone para forrar os tabuleiros de forno ou uma folha de papel vegetal, que se pode compostar.
  3. Sacos de congelação: e outros sacos de plástico podem ser facilmente substituídos por sacos de pano ou caixas. No limite, sacos de papel fazem o jeito, são reutilizáveis e compostáveis.
  4. Manteigas de oleaginosas: prefiro fazer as minhas próprias pastas de frutos secos ou sementes. Para além de sair mais barato, o sabor não tem nada a ver. É uma delícia!
  5. Caldos concentrados: detesto todos os caldos de compra, estão cheios de ingredientes desinteressantes e além disso vêm embalados.. É muito fácil fazer os nossos próprios caldos em casa e guardar em cubinhos de gelo no congelado

Créditos fotografia: Denise Johnson

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Ao continuar a navegar neste site aceita o uso de cookies. mais informação

O nosso website utiliza cookies. Um cookie é um pequeno ficheiro de letras e números que colocamos no seu computador, caso o permita. Estes cookies permitem-nos distingui-lo dos outros utilizadores do nosso website, o que nos ajuda a fornecer-lhe uma boa experiência quando navega no nosso website e também nos permite melhorar o nosso website. Poderá consultar todos os detalhes sobre o tipo de cookies que utilizamos e a finalidade para a qual os utilizamos na nossa política de utilização de cookies. Ao continuar a utilizar este website, está a concordar com a utilização de cookies.

Fechar