Junte-se à

Subscreva a nossa Newsletter e receba todas as novidades da sua Loja de Cosmética Bio

ORGANII | BIO BLOG | A saúde da mulher: importância da higiene íntima

A saúde da mulher: importância da higiene íntima

Que importância terá na vida de uma mulher, uma correta higiene íntima?

 

São poucas as vezes que a saúde feminina é abordada em muitas partes do mundo ou até abordada com pouca abertura em tantas outras.

Desde cedo, é importante educar e incentivar as jovens mulheres a conhecerem e cuidarem do seu corpo, e perceberem que alterações podem ocorrer em diferentes períodos da vida. Mas que importância terá na vida de uma mulher, uma correta higiene íntima?

 

Começamos pela base da questão. O microbioma vaginal é um ecossistema complexo, frágil e predisposto a alterações que afetam o seu equilíbrio. É no microbioma vaginal que encontramos os Lactobacillus, microrganismos que produzem ácido láctico e que permitem manter um pH entre 3,8 e 4,4 – desempenhando um papel essencial nos mecanismos imunitários que protegem as membranas mucosas da vagina. Ainda que seja diferente para todas as mulheres, o microbioma vaginal deve manter um equilíbrio certo para preservar a saúde do trato reprodutivo e evitar o aparecimento de doenças ginecológicas, que podem ser promovidas por um desequilíbrio do microbioma vaginal.

 

Da alimentação aos cuidados de higiene

 

É essencial adotar alguns gestos diários, gestos esses que vão desde as rotinas de higiene íntima à própria alimentação. Afinal de contas, cuidar de nós é um ritual de dentro para fora, e de fora para dentro.

 

Na alimentação, existem diversos alimentos que ajudam a manter o microbioma vaginal equilibrado, entre eles os probióticos (capazes de manter e restaurar o equilíbrio da microflora intestinal e vaginal) e os prebióticos (que ajudam a equilibrar e melhorar o microbioma, e estimulam o crescimento de probióticos e outras bactérias presentes na flora intestinal e vaginal).

Os sumos de arando, a ameixa umeboshi, e o chá de barbas de milho ou pé-de-cerejeira são igualmente benéficos. Enquanto o arando ajuda a equilibrar o pH da vagina e combater bactérias responsáveis por infeções. A ameixa umeboshi é antibacteriana e auxilia também na regulação do pH vaginal e das vias urinárias. Já as barbas de milho e o pé-de-cerejeira ajudam a aliviar sintomas associados a infeções urinárias.

 

Para além daquilo que ingerimos, é também importante termos atenção aos produtos que escolhemos usar. Evitar roupas apertadas e sintéticas e optar por peças em algodão ou fibras naturais é um dos passos a ter em conta, já que estas últimas permitem uma melhor oxigenação.

 

Os produtos menstruais também pesam no equilíbrio do microbioma vaginal: utilizar um copo menstrual de silicone macio, ou pensos e tampões de algodão, ajuda a evitar os materiais absorvíveis e tóxicos que se encontram nos pensos higiénicos e tampões convencionais.

 

E, claro, a higiene íntima, com produtos gentis e naturais que respeitam o equilíbrio e pH naturais.

Apesar da flora vaginal ter um mecanismo que limpa e elimina células mortas e resíduos, originando o corrimento natural, existem diversos produtos de higiene diária que auxiliam na limpeza e ajudam a prevenir várias doenças do foro ginecológico. O cuidado ideal deverá ter uma fórmula gentil e respeitar sempre o pH íntimo.

 

Fiquem com alguns exemplos:

Gel de Limpeza Íntima com Ácido Hialurónico e Ácido Láctico, da Mádara: Esta é uma novidade na Organii e trata-se de uma delicada espuma de lavagem que purifica a área íntima, deixando-a fresca, hidratada e suavizada. O ácido hialurónico hidrata a pele, enquanto o ácido láctico e outros agentes calmantes ajudam a restaurar o equilíbrio do pH.

Gel Limpeza Íntima, da Coslys: Este gel, com propriedades apaziguantes de águas florais biológicas de ulmária e rosa protege a flora vaginal e respeita o equilíbrio natural das membranas mucosas.