A Nossa Imunidade | Organii – Cosmética BiológicaA Nossa Imunidade | Organii – Cosmética Biológica

PORTES GRATIS EM COMPRAS SUPERIORES A 30€ PARA PORTUGAL

Junte-se à

Subscreva a nossa Newsletter e receba todas as novidades da sua Loja de Cosmética Bio

ORGANII | BIO BLOG | A Nossa Imunidade

A Nossa Imunidade

Em alturas críticas é importante relembrar as boas práticas que devem perdurar no tempo.

 

Em alturas críticas é importante relembrar as boas práticas que devem perdurar no tempo como arejar os espaços, lavar frequentemente as mãos (durante 20 segundos) ou usar desinfetante

 

Ao aumentar a frequência das lavagens e das desinfeções é importante usar produtos suaves para não agredir a pele e não fragilizar a nossa primeira barreira protetora. Até existem desinfetantes naturais que eliminam germes e não prejudicam a barreira protetora da pele.

Mas é também crucial que as pessoas ganhem consciência que a única forma de combatermos as doenças novas que vão aparecendo é investindo no nosso sistema imunitário. E para o fazer não é numa semana que o conseguimos, mas no trabalho de longo prazo.

 

Aqui partilhamos algumas medidas práticas que podemos começar já hoje a implementar para fortalecer o nosso sistema imunitário:

  1. Alimentação: optar por alimentação bio, com muitos vegetais e sem produtos processados.
  2. Diminuir a ingestão de pró-inflamatórios: açúcar, café, álcool, bebidas industrializadas, lácteos, carnes processadas.
  3. Dormir bem, ter um sono reparador e com número de horas suficientes
  4. Exercício físico frequente – ajuda a eliminar toxinas e estimula o sistema imunitário.
  5. Fazer massagens (incluindo automassagem e esfoliação – link esfoliantes e escovas voya) – efeito complementar ao exercício físico.
  6. Aumentar o consumo de vitamina C para prevenir constipações, gripes e outras perturbações respiratórias. De preferência com alimentos não ácidos porque os ácidos (laranja, limão, toranja para além de ricos em vitamina C são ácidos e este ácido promove a proliferação de bactérias menos benéficas no intestino). Assim podemos optar por fontes ricas em vitamina C não ácidas como as couves (portuguesa, galega, couves-de-bruxelas, couve roxa), salsa, brócolos, couve-flor, papaia. Ainda podemos consumir super alimentos como o baobab e o camu camu (60 vezes mais vitamina C que a laranja).
  7. Favorecer a proliferação dos microorganismos benéficos no nosso intestino é também a base da nossa saúde e claro da nossa imunidade. Promovemos esta proliferação com alimentos probióticos, isto é, alimentos fermentados naturalmente (com tempo e sem açucares ou ácidos adicionados) não pasteurizados. Exemplos existem muitos e aqui a qualidade é mesmo importante, como o chucrute, o kimchi, o miso, o vinagre, o molho de soja, a kombucha, o kefir.
  8. Utilizar plantas e cogumelos que são reconhecidos por estimularem o sistema imunitário: equinácea, ginseng, astragalus ou cogumelos como os cordyceps, coriolus ou reishi.
  9. Tomar banho de água fria ou pelo menos terminar o banho com água fria. A resposta do corpo é aquecer rapidamente e estimular as suas defesas.
  10. Evitar exposição a produtos químicos e sintéticos que tenham de ser eliminados pelo corpo: detergentes suaves, cosméticos bio e verdadeiramente naturais, pouca poluição e radiação. Quando mais fácil for para o corpo de lidar com o meio ambiente mais recursos ele terá para uma altura de maior necessidade.

 

Por último, mas não menos importante combater o stress, manter-se positivo e respirar profundamente. Se for difícil no dia-a-dia, prever na agenda umas saídas à floresta para respirar profundamente ar puro, ajudar a aliviar o stress e promover a boa capacidade respiratória.